Home / Notícia / Alunos da Escola do Sesi de Três Lagoas constroem “caleidoscópio com nomes”

Alunos da Escola do Sesi de Três Lagoas constroem “caleidoscópio com nomes”

15 de Setembro, 2020 | Acontece nas Casas | Geral | SESI | Dicom

  • img_20200724_wa0054
  • thumbnail_img_20200609_wa0102
  • thumbnail_img_20200609_wa0089

Como parte das aulas e atividades virtuais adotadas devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), os alunos do 5º ano do Ensino Fundamental da Escola do Sesi de Três Lagoas construíram um caleidoscópio com nomes. Proposta pela professora Gisleine de Lucena, que leciona a disciplina de Arte, a atividade serviu para demonstrar os conhecimentos adquiridos pelos alunos no aspecto visual, simétrico e de cores.

Segundo a professora Gisleine Lucena, a proposta foi explorar o nome do aluno por uma projeção diferenciada: o caleidoscópio. “O caleidoscópio é um instrumento óptico que serve para criar efeitos visuais simétricos com o auxílio de um conjunto de espelhos e vidros coloridos. Porém, para os alunos, foi uma proposta de releitura, pois utilizaram papel e lápis de cor para formar imagens visuais refletidas”, destacou.

Ela explica que as turmas foram incentivadas a expressar contornos, curvas e linhas no desenho e pintura em um papel dobrado, com efeito simétrico e espelhado por todos os lados, a partir da escrita do seu nome, criando imagens de reversão. O momento foi mágico, principalmente, quando o nome já estava escrito nos quatro lados do quadrado e compartilhavam a imagem ainda sem pintura ao outro pela web aula.

“A proposta foi além de uma variação visual das imagens, algo que está cerne do conceito do caleidoscópio, mas uma atividade tão simples que uniu alegria, conhecimento, brincar e o compartilhar num momento web lúdico”, acrescentou a professora da Disciplina de Arte.

Para os alunos, a atividade serviu para quebrar a rotina das aulas virtuais adotadas durante a pandemia. “Gostei muito da atividade e, principalmente, por saber que outras culturas como a africana, por exemplo, realizam essa atividade em placas de madeiras para carimbar tecidos. Além de ver meu nome reproduzido várias vezes na folha”, avaliou o aluno Vinícius Eduardo de Freitas.

O aluno Gustavo Costa Torres Filho completa que a construção do caleidoscópio mexeu com os seus dons artísticos. “Gostei muito dessa atividade que a partir da escrita do meu nome eu poderia ilustrar não apenas um papel e colorir, mas repassar para outros objetos como tecido ou madeira”, contou. 

“No começo achei que seria difícil fazer, mas depois com o passo a passo da professora me diverti com a escrita do meu nome e criei partir da proposta”, completou a aluna Beatriz Coimbra Pavese.

A Indústria continua por você!

Acompanhe todas as notícias sobre as ações da indústria no combate ao novo coronavírus (Covid-19) na página especial do Sistema Fiems