Home / Notícia / Alunos da Escola do Sesi de Três Lagoas participam de bate--papo com artista plástica corumbaense

Alunos da Escola do Sesi de Três Lagoas participam de bate--papo com artista plástica corumbaense

11 de Setembro, 2019 | Acontece nas Casas | Educação e Formação Profissional | SESI | Dicom

  • img_20190911_wa0017
  • img_20190911_wa0016
  • img_20190911_wa0015
  • img_20190911_wa0014
  • img_20190911_wa0013
  • img_20190911_wa0011
  • img_20190911_wa0007
  • img_20190911_wa0005
  • img_20190911_wa0004
  • img_20190911_wa0003
  • img_20190911_wa0002

Em visita à Corumbá no âmbito do projeto “Conhecendo o Pantantal”, alunos da Escola do Sesi de Três Lagoas participaram de um bate-papo com a artista plástica e escritora Marlene Mourão.

A ideia era proporcionar aos alunos a oportunidade de conhecer o processo criativo de uma artista, além do contato com a cultura e trabalho regional. A artista pinta quadros com bico de pena e aquarela e tem livros publicados como “Um altar para as valorosas sandálias do Frei Mariano de Bagnaia”, “Azul dentro do banheiro”, “Pacu era um peixe que vivia feliz nas águas do Rio Paraguai” e Mariadadô.

“Os alunos ficaram muito atentos e interessados durante o bate papo com a Marlene Mourão. É muito importante que os jovens tenham a oportunidade de conhecer pessoas como ela pois, trata-se de um exemplo que pode inspirá-los e potencializar o gosto e a valorização pela cultura”, analisou a diretora da Escola do Sesi de Três Lagoas, Zuleica Alves Guimarães, sobre a atividade.

Para os alunos, o contato com uma artista plástica foi uma oportunidade de aprimorar o conhecimento e tirar dúvidas sobre a carreira. “Marlene Mourão falou de forma clara sobre sua vida escritora em Corumbá, de modo a despertar o interesse dos alunos que fizeram perguntas sobre suas obras. Mariadadô é um grande exemplo de suas obras de cartoon, que apresenta uma personagem regional e traz críticas sociais e morais”, avaliou o aluno Matheus Henrique do Nascimento, da 2ª série do Ensino Médio.

Presenteado pela artista com uma de suas obras, após um sorteio, Kauã Duarte, que também é aluno da 2ª série, comentou sobre a importância do trabalho de Marlene na disseminação da cultura pantaneira. “Uma pessoa muito simpática e humilde que faz um belíssimo trabalho produzindo obras de arte, sendo pinturas e literatura, das quais algumas estão relacionadas a temática do Pantanal”, finalizou.