Home / Notícia / Bolsas da China fecham em queda com aumento nos casos de coronavírus importados

Bolsas da China fecham em queda com aumento nos casos de coronavírus importados

26 de Março, 2020 | Brasil e Mundo | Economia e Trabalho | G1

Os índices acionários da China fecharam em baixa nesta quinta-feira (26) uma vez que os investidores realizaram lucros após dois dias de fortes ganhos, e depois de o aumento no número de casos importados de coronavírus ter levado Pequim a apertar os controles para evitar uma retomada das infecções.

 

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, caiu 0,66%, enquanto o índice de Xangai teve queda de 0,6%. O subíndice do setor financeiro do CSI300 perdeu 0,27%, o de consumo caiu 0,45%, o imobiliário teve queda de 0,82% e o de saúde subiu 1,75%.

A China continental registrou o segundo dia consecutivo sem nenhuma nova infecção conforme o epicentro da pandemia, a província de Hubei, reabre suas fronteiras, mas os casos importados subiram.

Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 4,51%, a 18.664 pontos.

Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 0,74%, a 23.352 pontos.

Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,60%, a 2.764 pontos.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,66%, a 3.698 pontos.

Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 1,09%, a 1.686 pontos.

Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 0,95%, a 97.736 pontos.

Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 0,71%, a 2.487 pontos.

Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 2,30%, a 5.113 pontos.