Home / Notícia / CNI lança painel sobre adesão do Brasil aos instrumentos da OCDE

CNI lança painel sobre adesão do Brasil aos instrumentos da OCDE

5 de Julho, 2021 | Acontece nas Casas | CNI | FIEMS | CNI

Confederação Nacional da Indústria (CNI) colocou no ar um painel que acompanha a adesão do Brasil aos instrumentos da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). A página apresenta os principais dados sobre o alinhamento do país aos padrões da OCDE e busca apoiar a entrada do Brasil na organização.

Por meio do painel, é possível acompanhar informações como a posição do Brasil em relação aos instrumentos da OCDE e em relação aos outros países candidatos. Também há informações sobre os instrumentos aos quais o Brasil já aderiu por tema e por ano.

O Brasil pediu formalmente para fazer parte da OCDE em 2017 e, desde então, vem ampliando a convergência de suas normas com os padrões da organização.

Para se ter ideia, de um total de 246 instrumentos, o Brasil já aderiu a 100, o que corresponde a de 41% de convergência. Outros candidatos apresentam índices de aderência menores, como Argentina (21%), Romênia (21%), Peru (18%), Bulgária (13%) e Croácia (11%).

"O próprio processo de alinhamento às normas da organização já contribui para a melhoria do ambiente de negócios e para a retomada da economia brasileira. Além disso, quando o pedido de entrada for aceito, o país terá de assumir compromissos com impactos significativos na economia e na indústria", afirma a gerente de Diplomacia Empresarial e Competitividade do Comércio da CNI, Constanza Negri Biasutti. 

CNI trabalha ativamente em ações para aproximar o Brasil da OCDE

Para contribuir para o processo de adesão, a CNI permanece trabalhando ativamente para apoiar o governo brasileiro em ações que aproximem o Brasil da OCDE. Em 2018, por exemplo, a Confederação iniciou ações de mobilização e sensibilização das empresas e associações brasileiras para a importância da agenda de OCDE.

Agora, em 2021, a CNI planeja promover uma missão empresarial virtual com a OCDE e o Business at OECD, congregando CEOs e representantes de alto nível de empresas e associações empresariais brasileiras, para que eles possam entender melhor como as organizações funcionam e como é importante que estejam engajados e participando das discussões.

Em abril deste ano, a CNI também lançou uma série de cartilhas sobre a importância das normas da OCDE para o Brasil em diversas frentes. Elas tratam sobre temas como inovação digital; infraestrutura adequada e a produtividade; transparência na relação entre governos e cidadãos; sustentabilidade; compras públicas; e agenda anticorrupção e de integridade.