Home / Notícia / Escola do Sesi de Aparecida do Taboado faz campeonato interclasse de robótica

Escola do Sesi de Aparecida do Taboado faz campeonato interclasse de robótica

23 de Fevereiro, 2021 | Acontece nas Casas | Geral | SESI | Dicom

  • fotoztorneiozroboticaz1
  • fotoztorneiozroboticaz2
  • fotoztorneiozroboticaz3

A Escola do Sesi de Aparecida do Taboado promoveu, no sábado (20/02), um campeonato interclasse de robótica entre os alunos do Ensino Fundamental e Ensino Médio realizado de forma híbrida, tendo disputas presenciais, respeitando todas as medidas de biossegurança, e torcidas online. O torneio funciona como um pré-torneio de robótica paralelo ao torneio FLL (First Lego League), seguindo as mesmas regras da competição como designer de robô, desafio da mesa e apresentação do core values (valores fundamentais).

Segundo a coordenadora pedagógica Graciete Aparecida de Barros Geraldo, a competição é realizada há três anos e foi pensado para divulgar a robótica no município, além de despertar o interesse dos estudantes pela tecnologia por meio de um desafio saudável. “Esse torneio é importante para o desenvolvimento das crianças e a participação das famílias. O evento foi um aprendizado para nossos estudantes em relação à robótica e ao desenvolvimento de um perfil mais solidário em relação ao próximo”, declarou.

Os alunos foram distribuídos em quatro equipes, que receberam os seguintes nomes: União, Alegria, Solidariedade e Diversão, sendo que cada equipe foi apadrinhada por um professor, que deu todo apoio pedagógico ao desenvolvimento do projeto. A professora Francielle de Lima Aguiar, uma das madrinhas das equipes, destacou o campeonato como um importante momento de aprendizado. 

“O campeonato de robótica folia sempre traz grande alegria para nós professores e aos alunos, pois é um momento de realizar novos desafios e ao mesmo tempo aprender novas estratégias dessa ferramenta que nossa escola desenvolve tão bem”, completou Francielle Aguiar. Já a professora Gleice Fernanda Miranda Machado ressaltou que, mesmo em uma versão online, por conta das medidas de biossegurança, o evento foi um sucesso. 

“No evento trabalhamos muito além da robótica, trabalhamos o emocional, a calma, tolerância, analise técnica. Esse é nosso diferencial, trabalhar uma educação com qualidade”, completou Gleice Machado. Na disputa, as equipes são desafiadas a realizarem missões na mesa, neste ano a temporada chamada de “Replay” retrata a vivência e as dificuldades nos jogos olímpicos e a saúde dos atletas. 

O aluno Bruno de Souza Oliveira, da 2ª série do Ensino Médio, falou da experiência da primeira participação no evento, dos desafios de trabalhar em equipe e resolver problemas inesperados ao longo da disputa. “Foi algo totalmente diferente, uma situação que nunca tinha passado, tudo era novo para mim. Era a primeira vez em que estava participando deste evento, pessoas ao meu redor torcendo, ou apenas observando, e barulhos da torcida. Foi uma experiência que gostei muito”, contou.

“O evento foi muito legal e divertido, pois mesmo com a pandemia conseguimos realizar a disputa”, completou a estudante Anna Luisa Sayuri Gavioli Yamashita, aluna do 7º ano do Ensino Fundamental. Diferente das temperadas anteriores que avaliaram três categorias, nessa temporada foi analisado apenas do designer do robô e o desafio da mesa e da resolução de problemas passados para cada equipe. 

O evento também contou com a presença dos pais, que puderam acompanhar online a disputa. Esse é o caso de Edilaine Aparecida de Oliveira Dutra, mãe do estudante Gustavo Rodrigues Oliveira Dutra, do 4º ano do Ensino Fundamental, que participou do campeonato. “Gostei muito dos momentos que o campeonato proporcionou, deixou em nós aprendizados e experiências entre alunos e robótica. Em nosso dia a dia temos que aprender a ganhar e perder, assim é o mundo, e o evento nos ensinou a ser mais solidários com o outro”, completou.