Home / Notícia / FIEMS e Energisa coordenarão movimento “Unidos Pela Vacina” em MS

FIEMS e Energisa coordenarão movimento “Unidos Pela Vacina” em MS

23 de Abril, 2021 | Acontece nas Casas | Saúde | FIEMS | Dicom

A FIEMS (Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso do Sul) e a Energisa, maior grupo privado de capital nacional do setor elétrico, assumiram a coordenação em Mato Grosso do Sul do movimento Unidos pela Vacina. O movimento envolve lideranças empresariais e entidades do setor privado com o objetivo de tornar viável a vacinação de todos os brasileiros até setembro deste ano. O evento de lançamento foi realizado nesta sexta-feira (23/04), no Edifício Casa da Indústria, em Campo Grande (MS), e contou com presença de diversos empresários, que participaram de forma online das discussões.

As duas instituições serão responsáveis, juntamente com a advogada Marina Mandetta, que integra o Grupo Mulheres do Brasil, pela interlocução entre o poder público para levantar as principais e mais urgentes necessidades dos 79 municípios de Mato Grosso do Sul para que a vacinação não seja interrompida. As demandas dos municípios serão repassadas à iniciativa privada, que irá se organizar para solucionar os entraves apresentados. Até o momento, 42 empresas e instituições do Estado manifestaram interesse em integrar o movimento e se colocaram à disposição para contribuir com o que for necessário, mas existe a possibilidade de novos empresários solicitarem a adesão.

Com movimento, empresários de MS reforçam trabalho contra a pandemia

Segundo o presidente da FIEMS, Sérgio Longen, a retomada da economia passa, inevitavelmente, pela vacinação de todos os brasileiros. E, por isso é fundamental a união da iniciativa privada para arrecadar os insumos necessários. “O setor empresarial de Mato Grosso do Sul vem trabalhando desde o início da pandemia para apoiar os municípios e agora, com a vacinação, não será diferente. Nosso objetivo não é apontar culpados pelo atraso da vacinação, mas encontrar soluções para dar mais celeridade a esse processo”.

Longen elencou que 49 cidades já apresentaram demandas relacionadas a geladeiras, freezers, caixas térmicas, gelo reciclável, algodão, entre outros insumos necessários para garantir a imunização da população. “Esperamos que os demais municípios também apresentem suas principais necessidades para que nós, da iniciativa privada, possamos ajudar. Nós, empresários, conseguimos fazer essas aquisições de forma mais célere do que o poder público, por conta de questões burocráticas. Então conseguiríamos ajudar a agilizar a vacinação”.

O diretor-presidente da Energisa, Marcelo Vinhaes, destacou que a ideia é direcionar esforços para encerrar a pandemia. “Com a coordenação do Unidos pela Vacina, assumimos a responsabilidade que considero ainda maior que repasses financeiros: envolver lideranças e fortalecer uma rede solidária e eficaz para acelerar a vacinação. Ao pousar no Mato Grosso do Sul, o imunizante precisa chegar o mais rapidamente possível ao braço das pessoas. O movimento trabalha para que nada falte nesse processo”. Vinhaes acrescentou que a empresa também coordena o movimento no Mato Grosso, em Rondônia e no Acre.

A advogada Marina Mandetta explicou que o movimento Unidos pela Vacina em Mato Grosso do Sul teve apoio fundamental da Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso do Sul, que ajudou no mapeamento das principais necessidades das cidades. “Agora, com os protagonistas desse movimento, que são os empresários, conseguiremos amadrinhar 100% dos municípios. Estamos aqui para contribuir e reforçamos que movimento é apartidário e não tem interesse comercial. Nosso interesse é, de fato, que todos os brasileiros sejam vacinados e que consigamos retomar a economia e nossas vidas o quanto antes”.

 

Unidos pela Vacina

O Unidos pela Vacina é um movimento nacional que reúne centenas de entidades, empresas, associações e ONGs, unidas por um único propósito: tornar viável vacinar todos os brasileiros até setembro deste ano. A mobilização surgiu por iniciativa do Grupo Mulheres do Brasil, liderado pela empresária Luiza Helena Trajano, para engajar a sociedade, em conjunto com o empresariado de todo o Brasil.

Em reunião online com os empresários de Mato Grosso do Sul, Luiza Trajano agradeceu a adesão ao movimento e destacou a união da iniciativa privada. “Eu sempre acreditei que solução para essa pandemia passaria pela união da sociedade civil. Essa organização é fundamental para superarmos essa crise e reforçarmos a importância do SUS (Sistema Único de Saúde), que é o melhor sistema de saúde do mundo. Juntos somos mais fortes”.

 

Veja a reportagem