Home / Notícia / G1 MS é o grande vencedor do Prêmio MS Industrial de Jornalismo 2021

G1 MS é o grande vencedor do Prêmio MS Industrial de Jornalismo 2021

12 de Novembro, 2021 | Acontece nas Casas | Indústria | FIEMS | SESI | SENAI | IEL | Dicom

  • ms_industrial_premio_grande_vencedor
  • premio_tele_2
  • premio_tele
  • premio_radiojornalismo_3
  • premio_radiojornalismo_2
  • premio_radiojornalismo
  • premio_fiems_grande_vencedor
  • premiacao_fiems_vencedores_5
  • premiacao_fiems_vencedores_2
  • premiacao_fiems_vencedores
  • premiacao_fiems_vencedora_3
  • premiacao_fiems_vencedora_2
  • premiacao_fiems_vencedor_9
  • premiacao_fiems_vencedor_8
  • premiacao_fiems_vencedor_7
  • premiacao_fiems_vencedor_5
  • premiacao_fiems_vencedor_4
  • premiacao_fiems_vencedor_2
  • premiacao_fiems_apresentadora
  • premiacao_fiems_vencedor

Com a reportagem “Criatividade, inovação e resiliência: Entre as ‘mil formas’ de como a indústria de MS enfrenta e supera a pandemia”, os jornalistas Anderson Viegas, Graziela Rezende e José Câmara, do portal G1 MS, foram os grandes vencedores do Prêmio MS Industrial de Jornalismo 2021 na modalidade Capital. O trio recebeu a premiação das mãos do chefe de gabinete da FIEMS (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul), Robson Del Casale, que representou o presidente Sérgio Longen. A entrega ocorreu na noite desta desta sexta-feira (12/11), em uma grande festa no Bosque Expo, em Campo Grande. 

Pela reportagem vencedora no Grande Prêmio, os jornalistas receberam R$ 24 mil em dinheiro, além de outros R$ 12 mil pelo primeiro lugar na categoria Internet.

CONFIRA A GALERIA DE FOTOS DO PRÊMIO MS INDUSTRIAL DE JORNALISMO 2021

Concorrendo na categoria Internet, os jornalistas fizeram uma extensa reportagem para retratar como o setor industrial enfrentou a pandemia, com muita resiliência, criatividade, inovação, solidariedade e um investimento cada vez maior na biossegurança dos seus colaboradores.

Foram distribuídos R$ 150 mil em prêmios às melhores publicações sobre as ações das indústrias no combate à pandemia em cinco categorias: radiojornalismo, fotojornalismo, Internet, TV e jornalismo impresso; e duas modalidades: capital e interior. Ao todo, 83 publicações participaram do certame.

Durante a programação, também foram lembrados os jornalistas que, infelizmente, morreram no último ano, de causas diversas, entre elas a covid-19. Segundo Robson Del Casale, essa foi a forma de lembrar o importante e necessário trabalho desenvolvido pela imprensa, em especial, a imprensa sul-mato-grossense.

E, em reconhecimento ao trabalho e empenho dos que permanecem na luta pela informação de qualidade, foi convidado o júri composto pelos jornalistas Fabiana Silvestre (gerente de site e mídias sociais da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul); Walter Gonçalves Filho (presidente do Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso do Sul); Inara Silva (mestre em Ciência da Informação e professora de Jornalismo na UCDB); José Edward Lima (superintendente de Jornalismo na Confederação Nacional da Indústria – CNI); e Ana Paula Dantas (gerente da Diretoria de Comunicação e Marketing do Sistema FIEMS).

Confira o resultado final do Prêmio MS Industrial de Jornalismo 2021

Modalidade Interior

Categoria Impresso

  • 1.º lugar - Ana Cristina Santos (Jornal do Povo de Três Lagoas) – “Mais de 10 mil empregos gerados com a celulose”.
  • 2.º lugar - Rosana Siqueira (Jornal do Povo de Três Lagoas) - “Indústria gera mais de 130 mil empregos em MS e tem PIB de R$ 23,5 bilhões”

 

Categoria Radiojornalismo

  • 1.º lugar - Enrico Feitosa, Carlos Ferreira e Victória de Oliveira (Rádio Marabá FM de Maracaju) – “Indústria de MS se sobressai diante da pandemia”
  • 2.º lugar - Thalita Vieira e Youssef Bueno (Rádio Nova) – “Indústria forte, Mato Grosso do Sul desenvolvido”

 

Modalidade Capital

Categoria Fotojornalismo

  • 1.º lugar - Marcos Maluf (Jornal O Estado de Mato Grosso do Sul) – “Pelas mãos de quem não pode ficar em casa, economia de MS é aquecida durante a pandemia”
  • 2.º lugar - Luciano Muta (Diário Digital) – “Setor industrial ganha fôlego com ações de combate à pandemia”

Categoria Impresso

  • 1.º lugar - Clayton Neves (Jornal O Estado de Mato Grosso do Sul) – “Gente que faz”
  • 2.º lugar - Bruno Arce (Jornal O Estado de Mato Grosso do Sul) – “Pandemia trouxe oportunidades a trabalhadores e indústrias”

 

Categoria Internet

  • 1.º lugar - Anderson Viegas, Graziela Rezende e José Câmara (G1) – “Criatividade, inovação e resiliência: Entre as ‘mil formas’ de como a indústria de MS enfrenta e supera a pandemia”
  • 2.º lugar - Valdelice Bonifácio (Diário Digital) – “Indústrias da Capital fabricam biossegurança contra pandemia”

 

Categoria Radiojornalismo

  • 1.º lugar - Isabelly Melo (Rádio CBN Campo Grande) – “Respiradores, o fôlego para a saúde e economia”
  • 2.º lugar - Ronie Cruz (Rádio Morena FM) - Indústria de MS adere protocolos pela vida e ousa crescer em plena pandemia

 

Categoria TV

  • 1.º lugar - Rodrigo Nascimento (TV Record MS) – “Ar da vida no reparo”
  • 2.º lugar - Rodrigo Silva dos Santos (SBT) - “Indústria de Superação”

 

Grande prêmio

Anderson Viegas, Graziela Rezende e José Câmara (G1) – “Criatividade, inovação e resiliência: Entre as ‘mil formas’ de como a indústria de MS enfrenta e supera a pandemia”