Home / Notícia / Indústria têxtil de MS tem 74% de aumento na produtividade

Indústria têxtil de MS tem 74% de aumento na produtividade

16 de Dezembro, 2019 | Acontece nas Casas | Educação e Formação Profissional | SESI | Dicom

  • dsc_5826
  • dsc_5829
  • dsc_5821

A produtividade no trabalho na indústria têxtil de Mato Grosso do Sul aumentou 74% em 2019 na comparação com o ano passado. O atendimento feito pelo Sindivest/MS (Sindicato Intermunicipal das Indústrias do Vestuário, Tecelagem e Fiação de Mato Grosso do Sul) conjuntamente com o Senai e Sebrae comtemplou 48 indústrias, o que representa um crescimento de $8% em relação a 2018. Soma-se um subsídio de R$ 175.886,00 para o setor, o que significa aumento de 81%.

Para o gerente de gestão, tecnologia e inovação e educação do Senai, Leandro Schneider, o balanço positivo se deve ao planejamento realizado ao longo do ano. “A equipe do sindicato, todas pessoas envolvidas buscaram o Senai e nós desenhamos uma estratégia para alavancar o setor. Graças a essa estratégia, nós conseguimos realizar essas ações em 2019e ampliamos muito os atendimentos e os ganhos para o setor devido ações alinhadas conforme as necessidades especificas de cada empresa”, explicou, acrescentando que para o ano que vem “o caminho seguir com esse planejamento e continuar com esse crescimento”.

A proposta do Senai, ainda segundo, Leandro Schneider, é ampliar o ganho de 74% na produtividade do segmento. “De 2018 para 2019 nós também conseguimos ampliar os nossos atendimentos, passando a atender 65% a mais de empresas, sendo que os principais produtos demandados foram o controle de qualidade na produção e a modelagem e desenvolvimento de peças de vestuário”.

São dois pilares que são o foco do trabalho dessa tríade (Senai, Sebrae e Sindivest), que serão intensamente atacados. “Um deles é a questão da formação profissional, dando toda a sustentabilidade, trazer o conhecimento e tudo o que está tendo de novo no mercado. E o outro é transformar produção em receita, fazer o setor crescer, aumentando a empregabilidade”, ressaltou Fabricio.

O presidente da Sindivest, José Francisco Veloso Ribeiro, ressalta que a entidade visa a contribuir para a formação de empresas com visão mais produtiva e criativa, gerando mais empregos. “Tivemos um avanço bastante expressivo em relação ao atendimento e solução para as empresas”, disse.

Serviço - Informações sobre a indústria têxtil do vestuário podem ser obtidas no CTV (Centro Tecnológico do Vestuário). Telefone; (67) 3311-8533.