Home / Notícia / Senai vai apresentar em Corumbá alternativa de reduzir conta de luz com placas fotovoltaicas

Senai vai apresentar em Corumbá alternativa de reduzir conta de luz com placas fotovoltaicas

13 de Setembro, 2017 | Acontece nas Casas | Economia e Trabalho | SENAI | Unicom

  • fotoz3

Dando continuidade às apresentações sobre o projeto Sistemas Fotovoltaicos, lançado no dia 7 de agosto pelo Senai em parceria com Famasul, Faems, Amas, Sebrae/MS e Banco do Brasil, a equipe técnica do Senai Empresa estará nesta quinta-feira (14/09), às 19 horas, na unidade do Senai de Corumbá, para divulgar junto aos empresários e consumidores em geral a consultoria, bem como analisar custos e viabilidade de instalação de placas fotovoltaicas nas residências, propriedade rurais, estabelecimentos comerciais e indústrias. 

Segundo o gerente do Senai Empresa, Rodolpho Caesar Mangialardo, o interesse dos empresários sobre a energia fotovoltaica é algo que vem crescendo muito. “Percebemos que as pessoas estão muito curiosas para saber como o projeto funciona, como o financiamento pode ajudar na implantação e instalação do equipamento e em quem confiar, porque estamos vendo também muitos aventureiros no mercado, ofertando produtos, mas sem corresponder às expectativas. E o Senai Empresa vem justamente nesse suporte de consultoria”, afirmou, acrescentando que a instituição tem sido bastante procurada.

No evento desta quinta-feira, Rodolpho Mangialardo vai apresentar aos presentes como funcionará o projeto, esclarecendo que o uso da energia solar em qualquer tipo de unidade consumidora é promessa de economia, no entanto, não é possível, precisar em quanto a conta de luz será reduzida com a instalação dos painéis, o que depende de uma série de fatores, como a média de consumo mensal, variação nos preços da energia e a imprevisibilidade do clima, porém, a diminuição de gastos varia entre 50% e 95%. 

“Não é possível economizar até 100% na conta de luz porque só com o fato de estar conectado à rede de energia gera um consumo mínimo, ou se houver variação da incidência de luz solar, o que também influencia. No entanto, o consumo de energia elétrica pode, sim, ser zerado e todo esse excedente, que é injetado na rede elétrica, pode ser usado no prazo de cinco anos ou comercializado. E existe também a possibilidade de essa energia ser consumida em outras propriedades, como um segundo imóvel, uma fazenda, desde que vinculado a um mesmo CNPJ ou CPF”, explicou o gerente do Senai Empresa, responsável pela gestão do projeto dos sistemas fotovoltaicos.

Para o empresário interessado em instalar em sua indústria um sistema de placas fotovoltaicas, o Senai Empresa oferece consultoria, orientando, de maneira técnica, sobre fatores como preços de mercado, linhas de financiamento disponíveis e viabilidade da instalação, além de firmar parcerias com o Banco do Brasil, que financia para empresários os custos do projeto, via FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-oeste), e com o Sebrae, que subsidia até 80% do valor da consultoria. Pessoas físicas, por sua vez, que desejam instalar o sistema em imóveis residenciais, por exemplo, podem contrair financiamentos comuns para custear a instalação das placas solares em qualquer instituição financeira.

Serviço – Mais informações pelo telefone 0800-7070745