Home / Notícia / Vice-presidente da Fiems destaca entraves para micro empresa no comércio exterior

Vice-presidente da Fiems destaca entraves para micro empresa no comércio exterior

14 de Novembro, 2017 | Acontece nas Casas | Indústria | FIEMS | Unicom

  • fotoz1_1
  • fotoz3
  • fotoz2

No Fórum “Parceria em Pequenas e Médias Empresas: Ambiente de Negócios e Facilitação de Comércio”, promovido nesta terça-feira (14/11), durante o 35º Encontro Brasil Alemanha (EEBA), realizado na Fiergs (Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul), em Porto Alegre (RS), o 2º vice-presidente da Fiems, José Francisco Veloso Ribeiro, comentou os entraves para as micro e pequenas empresas que operam no comércio exterior. 

O evento, que foi aberto na segunda-feira (13/11) e terminou nesta quarta-feira (14/11), é uma iniciativa da CNI (Confederação Nacional da Indústria) e da BDI (Federação das Indústrias Alemã), em parceria com a AHK (Associação das Câmaras de Comércio Alemãs no Brasil) e a Fiergs. De acordo com Francisco Veloso, que também é presidente do Compem (Conselho Temático Permanente da Micro e Pequena Empresa Industrial) da Fiems, os principais problemas fazem parte do chamado “Custo Brasil”.

“Referem-se ao custo dos transportes e as altas tarifas cobradas por portos e aeroportos, ao lado do excesso e complexidade das leis”, comentou o 2º vice-presidente da Fiems. O empresário reconheceu, ainda, que as micro e pequenas indústrias conseguiram avanços no Brasil nos últimos anos, como a criação do Portal Único do Comércio Exterior, mas que ainda existem dificuldades com relação a linhas de financiamento para o segmento.

“Em 2016, do total de empresas que exportaram no Brasil, 75% eram de micro, pequeno ou médio porte. Entretanto, essas empresas ainda contribuem pouco para o valor exportado pelo país: apenas 6%”, disse Francisco Veloso, lembrando que o valor agregado ainda é um desafio e é preciso o empresário brasileiro perder o medo do mercado externo.